A Comunidade de Juristas de Língua Portuguesa nasceu no dia 10 de Dezembro de 2009, no 2º Congresso Internacional de Direito realizado em Lisboa, junto aos seus ilustres membros fundadores.

Esta comunidade, que além de enaltecer a Língua Portuguesa, tem como finalidade agregar juristas que falam o língua de Camões, independentemente da jurisdição onde exerçam a sua profissão, sendo por essa razão que alcançamos todo o mundo e, consequentemente, todos os ordenamentos jurídicos.

Desde a discussão de temáticas atuais, tal como traduzindo-se numa fonte direta e de altíssimo nível de Direito Comparado, esta Comunidade vem apoiando eventos jurídicos e organizando os mesmos através do Congresso Internacional de Direito (CID), assim como acompanhando a vida profissional de seus membros.

Sempre na busca do Direito e da Justiça, através da técnica e ciência jurídica, do discurso e da retórica, no contexto do Estado de Direito Democrático, enquanto um contributo à Sociedade e ao Planeta Terra.

 

 

CJLP – COMUNIDADE DE JURISTAS DE LINGUA PORTUGUESA COMEMORA OS SEUS 10 ANOS DE ATIVIDADE
10 de Dezembro de 2019, 19h30
Hotel Vila Galé Collection | Palácio dos Arcos - Lisboa, Portugal

A CJLP comemorou no dia 10 de Dezembro de 2019 não só o seu 10º Aniversário tal como o Dia Internacional dos Direitos Humanos, onde foi possível, neste especial momento, contar com um alto nível de participantes de diversos países.

Diversas atividades se desenvolveram, além do simpático Jantar, no Vila Galé Collection Palácio dos Arcos destacando-se as excelentes palestras dos renomados palestrantes, entre estes:

O Professor e Historiador João Morgado, que debruçou-se acerca do tema “O Judiciário e a Justiça nos tempos dos Descobrimentos", seguindo-se brilhantes intervenções dos Palestrantes: Senhor Doutor Professor Adriano Moreira, Senhor Doutor Juiz Conselheiro António Abrantes Geraldes, Senhora Doutora Professora Eloísa Arruda, Senhora Doutora Juíza Conselheira Fátima Gomes, Senhora Doutora Professora Maria da Glória Garcia, Senhor Doutor Secretário-Geral da CJLP Nelson Faria de Oliveira e Senhor Doutor Juiz Desembargador Nuno Coelho...

 

 

 

Mensagem do Secretário Geral da CJLP


No dia 10 de Dezembro de 2009 (tem de mudar para dia 10!!!), demos um passo muito importante na criação da CJLP – Comunidade de Juristas de Língua Portuguesa, quando da realização do 2º CID – CONGRESSO INTERNACIONAL DE DIREITO BRASIL-EUROPA.

Nesse período, foi possível a realização de diversos eventos em Portugal, no Brasil e em Angola, onde se buscou o aperfeiçoamento e a melhora de nossa justiça.

Neste caminho, a CJLP, uma comunidade informal e ativa, que tem por objetivo fortalecer esse grande universo jurídico, que compreende os diversos países de língua portuguesa, mas também outros países onde as lideranças do Mundo Jurídico falam a Língua de Camões e ocupam cargos de relevância nos mais altos órgãos.

Os problemas que afligem o mundo moderno, costumeiramente desaguam em nossos tribunais, mas o Mundo Jurídico, esse grande universo jurídico de juristas da língua portuguesa, deve trabalhar de forma preventiva, buscando soluções, organizando-se de forma a cumprir, além do seu dever constitucional na defesa do direito e da justiça, também na defesa intransigente no aperfeiçoamento Cultural, Profissional e Ético dos jovens que são os nossos sucessores neste mundo conturbado e em constante mutação.

A formação de uma nova geração Preparada, Consciente e Ética deve ser também um dos nossos objetivos, apoiando as nossas instituições escolares, as instituições culturais e principalmente o jovem, esse é o grande desafio da Justiça.

“O maior mal que se pode fazer a uma pessoa, é priva-la de educação e cultura”

Aos Membros fundadores os meus agradecimentos à todos que caminham nessa direção, e compreendem que a União de todos é fator decisivo para o fortalecimento da Justiça nesse mundo globalizado, que cada vez mais fala a nossa língua, a língua que nos une, a Língua Portuguesa.

O meu muito Obrigado !

Nelson Faria de Oliveira
Secretário Geral da CJLP - Comunidade de Juristas de Língua Portuguesa